terça-feira, 19 de janeiro de 2010

O vento levou.




Então queimam minha garganta,as palavras ácidas que eu gostaria de dirigir à você.E queimam porque eu não as proferi no momento em que achei que seria o certo,pois como sempre,diante de você e do medo de te perder,me calei,e me perdi.
Omitindo sempre aquilo que alimento em mim,desdenhando meus próprios sentimentos para sua satisfação pessoal,e sabe-se lá como eu adorava te satisfazer,omiti a mim mesma,me anulei,me calei,me perdi.
Acho até que gostei de me calar.Porque me calei tanto,que as palavras corroeram-me por dentro,até que tudo ficou oco.
Não haviam palavras querendo saltar boca afora,nem tão pouco boca adentro,pois eu já não achava necessário engolí-las,elas se perderam.Assim como me perdi,me omiti,me anulei,me calei.
É,me calei.Me deixei corroer,me deixei queimar feito um cigarro,que chega ao fim e só restam as cinzas.
Mas até as cinzas não me restam mais.O vento levou.

3 Comentários:

Camila Lopes disse...

Que lindo.
Me sinto como o texto muitas vezes.
Me calo e acabo sofrendo.
Blog foda.

beeijos

melissa disse...

nossa..mto bom*-* já me senti assim mtas vezes pelo fato de não ter falado oq sentia.. x.X MTO bom *-* gostei!;D bjo Fer;*

iaandara disse...

QUE LINDO
Parabéns, teu blog é demais.

Postar um comentário