terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Insensível.



Não sei se posso dizer sinceramente aquilo que sinto,porque ultimamente venho me tornando insensível à tudo.
A vida já é tão difícil quando sentimos tudo o que nos rodeia de forma intensa e verdadeira,que fica fácil demais nos machucar com o que quer que seja,e da forma mais dolorida.
Então é preferível deixar de sentir,assim quem sabe a vida se torne mais leve,mais fácil de ser vivida,ou ao menos fica mais fácil levá-la sem precisar parar um instante para curar uma ferida.
Na verdade,ninguém pára sua vida para se importar com alguém que sofre ao seu redor.Ninguém pára oferecendo ajuda a uma pessoa que está chorando no ponto de ônibus,ninguém estende a mão para levantar alguém que tropeçou e caiu na calçada bem a sua frente.
Nós seguimos nossa vida toda nos importando apenas com nossas feridas,nossas quedas,nossas lágrimas.Nos tornamos insensíveis à cada segundo que passa,porque tudo o que nos importa na realidade,é a nossa dor,e a de mais ninguém.
Não importam quantos corpos estão sendo amontoados numa cova qualquer depois de um atentado terrorista,ou se temos crianças passando fome nas ruas e nas favelas.Não importam quantas casas pegam fogo durante a madrugada,ou quantas desmoronam nos morros após uma forte chuva.
Nos importamos apenas em chegar em nossas casas,depois de um cansativo dia de trabalho,tirar nossos sapatos para descançar o pé machucado,e ligar a tv.
Ligamos a tv e mudamos de canal para encontrar uma programação agradável o bastante para que possamos dormir e descançar para nossa rotina de insensibilidade.
Porque desmoronamento,morte,é coisa do cotidiano.São palavras que já não nos causam nenhum alarde nem em reportagens mais excêntricas.
Na verdade,nada nos causa náusea ou desconforto porque nos tornamos insensíveis até mesmo às nossas dores.
Nós nos tornamos uma máquina.Insensível e programada para curar apenas nossas dores,e a de mais ninguém.Programadas apenas para ter,e não para sentir.

1 Comentário:

Auro Mazk disse...

o mundo caminha cada dia mais, focados, olhando para o espelho, o mundo eh muito pequeno para muitos, e os poucos que enxergam diferente tem a sorte de caminhar seguindo a vontade. Para alguem ajudar , eh necessario estar em dia com as necessidades, algo dificil desde sempre.
mas tbm o sensacionalismo em alta , preocupa mais ainda nesse aspecto, o odio e a ganancia estao na moda, agrava com cada fechar dos olhos para os que realmente necessitam de uma ajuda.
A ansiedade de sempre querer evoluir, sempre querer construir uma imagem, eh uma barreira pra doar um pouco do tempo ajudando ou refletindo.

o ser humano comeca pensando no que vai comer, depois no que vai fazer, depois o que vai ser,
se tudo der certo com seus planos... dai se tiver sorte e reflexao. Dai esse individuo passa a pensar nos outros. Extrema minoria... infelizmente .

Postar um comentário