quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Meio fio.



Então meu coração pára por um segundo.Só sinto o peito contraindo e expandindo,e a respiração entrecortante,entre os instantes em que me sinto morrer,e os instantes em que tento não me afogar na dor.
E dessa vez a mágoa tem a minha marca,eu que a causei.E não foi à mim,foi a alguém por quem sonhei um dia,enxugar qualquer lágrima que viesse a percorrer aqueles olhos brilhantes,aquele rosto de anjo que veio para me salvar da tentação de cair em mim de novo.
Eu andava em meio ao meio fio,na corda bamba.Dividida em mil sentimentos entre duas únicas pessoas.
Uma hora pendia para um lado,outra hora para o outro,mas vivia pendendo pra algum lado.Mas até o dia que me desequilibrei,e caí.
Eu caí para seus braços,para seus abraços,me iludi,e iludi também.
Eu servi meu coração em bandeija de prata pras pessoas erradas,e na hora de serví-lo novamente,servi apenas a metade que era para evitar o desperdício.
E então me arrependi,pois meio coração não foi suficiente.
Então aquele anjo,eu o vi derramar lágrimas de decepção.Eu sabia que eu o havia machucado,e aquilo machucava profundamente à mim também.Eu queria apenas abraçar aquele anjo,mas ele estava tão longe!
Eu apenas queria dar a outra metade do meu coração,e dizer-lhe que o coração por inteiro o pertencia,pois eu já não caminhava na corda bamba,eu já sabia quem eu queria,pra que lado eu gostaria de cair,e era em seus braços que eu gostaria de estar...
Mas agora já não sei se meu anjo está lá para me esperar,agora já não sei,se eu cair,se ele irá me segurar,pois eu machuquei meu anjo,eu machuquei.

2 Comentários:

Leonardo Xavier disse...

Eis algo que realmente não adianta, amar alguém pela metade...

L!mOnadah ♥Slemom X♥ disse...

LINDO POST \o

Postar um comentário