terça-feira, 3 de novembro de 2009




Dizer adeus nunca foi algo fácil de se fazer,mas as vezes é só o que nos resta para salvar aquilo que restou de nós dois.

Tive que fechar os olhos,e ignorar todos aqueles pensamentos que me machucavam,mesmo sabendo que eu estava certa.Tive que ignorar todos os sons que minha garganta fazia quando eu tentava falar algo,mesmo minha voz não saindo.Eu engasguei,eu tropecei.Me calei.
Agora carrego em mim todas as memórias que tenho de nós,de você.Cada sorriso,cada abraço gostoso,que fazia com que eu me sentisse segura,independente do caos lá do lado de fora do nosso mundinho.
Tantas vezes menti pra mim mesma dizendo que tudo acabou,e que eu estava bem.Mas eu sabia que na verdade,eu estava quebrada em mil pedaços,pedaços tão pequenos que eu nem os enxergava mais.Tive medo de partir,e você me esquecer,mas agora não tenho mais medo.
Porque sei que de alguma forma nossa história está marcada em você,como ficou marcada em mim.Tivemos de dizer adeus antes que tudo aquilo de bom que existia entre nós dois morresse,e não nos restasse mais nada.
Por algum tempo caminhei sem saber muito que rumo tomar depois de tudo o que nos aconteceu.Vi coisas que me machucaram,mas você escolheu,então não pude dizer.Mas hoje sinto que meu coração está se libertando deste sofrimento,e finalmente estou caminhando para longe do abismo para o qual eu mesma me direcionei.
Então vejo que nós dois seguimos rumos tão diferentes,e ao mesmo tempo tão iguais!Nossos corações se libertaram,com algumas feridas que só o tempo poderá curar,mas o que nos restou vai ficar guardado à sete chaves,e eu nunca vou deixar arrancarem isso de nós.
O mundo gira,e tenho certeza que um dia nos encontraremos novamente,em nossas estradas diferentes,e vamos nos lembrar com carinho do que existiu um dia,entre nós dois.Porque nem o tempo destrói essas lembranças bonitas que a gente mesmo construiu.

2 Comentários:

Math disse...

Mto lindo!!! perfeito ....

Michel disse...

Nanda Coelho!!!
Parabéns ... vocal da banda sem nome
muito massa seus textos!!!
bjãooo!!!


Michel!

Postar um comentário