segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

A última carta

 Já faz algum tempo que não escrevo nenhuma carta à você.Depois de tudo o que nos aconteceu,e de tantas coisas que guardei em meu peito em segredo,achei que era hora de você saber.
Por muitos dias senti a felicidade dominar minha vida,porque podia compartilhar tudo dela com você.Eram risos soltos e faceiros,risos bobos e costumeiros,porque eu era feliz,eu era.
E eu adorava quando você tirava uma mecha do cabelo da minha cara,e colocava atrás da orelha,olhando nos meus olhos.Eu sentia como se o mundo tivesse parado de girar,e que o tempo tivesse congelado,porque eu poderia ficar por horas viajando em teus olhos.
Me lembro bem daquele dia em que te fiz uma surpresa,começou a chover e você me puxava para que a gente não tomasse chuva.E você olhava pra mim,e me abraçava,e eu queria morrer ali,nos teus braços.E acho até que poderia mesmo morrer,eu já tinha conhecido o verdadeiro sentido da felicidade.
Mas então alguma coisa mudou para você,e tudo terminou entre nós.E por dias pensei que havia acabado o sentido da vida pra mim,porque você havia se tornado o motivo para que eu desejasse acordar todos os dias,para que eu desejasse permanecer respirando,amando,sorrindo.
Meus sorrisos,se tornaram raros,e no lugar dele as lágrimas apareciam.
Por dias me senti como se o mundo tivesse acabado,e eu estivesse perdida no vazio e no escuro.Eu me senti só,sabe?
É,e nem toda a dor se foi de verdade.
Por muitos dias desejei te ligar,e perguntar o que aconteceu que não poderíamos mais compartilhar nossos dias.Mas meu orgulho foi maior,e eu não liguei.Mas o seu orgulho também foi grande o suficiente,para que você não pensasse em me ligar,em dizer que estava tudo bem.
E durante muito tempo acreditei que o erro tinha sido meu,e que eu é quem deveria sentir culpa pelo fim.Mas na verdade,garoto,a culpa maior é sua por não querer tentar de novo.
Eu entreguei meu coração,eu entreguei meu amor à você,para que depois eu sentisse que nada mais fazia sentido.
Perdi noites chorando por não te ter ao meu lado,e dias também.Passei horas imaginando o que eu poderia ter feito de diferente para que tudo tivesse um final diferente do que tivemos.Mas você nem ao menos pensou nisso,não é menino?
Então escrevo esta carta apenas para dizer,que suportei seu mal-humor,suportei suas manias,suportei os dias em que não nos vimos,e suportei tudo isso calada.Hoje,não suporto mais.
Porque hoje eu não preciso suportar todos os seus defeitos,ou sorrir feito uma idiota com suas grandes qualidades,que se perderam em meio ao seu egocentrismo desenfreado.
E eu te desejo,de todo o meu coração,ou ao menos daquilo que restou dele,que ninguém faça com você,o que fez comigo.
Que ninguém deixe de atender seus telefonemas,que ninguém lhe deixe esperando,que ninguém lhe deixe angustiado,que ninguém lhe magoe.Porque você não faz idéia menino,do quanto dói entregar seu coração à alguém,e esse alguém lhe devolver em pedaços.
Um dia,menino,você saberá a dor que enfrentei,e quantos dias eu amargurei.E você vai entender como é sentir que seu mundo desabou,porque alguém que você ama,te deixou.

1 Comentário:

Gabita... disse...

Como sempre,muito inspirador!Muito bom!

Postar um comentário